Vice-presidente da CBF revela obstáculo por Guardiola na Seleção e diz que Dorival é “bola da vez”

img

O substituto de Tite no comando da Seleção Brasileira ainda está em aberto e, por conta disso, cada dia um novo nome surge na pauta. Desta vez, foram dois: Pep Guardiola e Dorival Júnior. O vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Francisco Novelletto, revelou o porquê de não aceitar a vinda de Guardiola, do Manchester City. Além disso, comentou que Dorival, do Flamengo, é a primeira opção da entidade no momento. “Se vencermos a copa, iremos fazer de tudo para o Tite permanecer no comando da Seleção Brasileira. Mas fizemos uma consulta pelo Guardiola e ele aceitaria treinar a seleção. Porém, o salário de 24 milhões de euros por ano é impagável”, explicou em entrevista à Rádio Grenal. “[O Dorival] é o bola da vez”, prosseguiu. Após a Copa do Mundo do Catar, o técnico Tite já anunciou que não dará continuidade à frente da Seleção Brasileira. Além dos dois treinadores citados, outros que foram cotados são Fernando Diniz, do Fluminense, e Abel Ferreira, do Palmeiras. O Brasil está por enquanto em Turim. Na cidade italiana, o elenco está se preparando para o Mundial no CT da Juventud, onde fica até o dia 19 de novembro. Depois, as atividades acontecerão em Doha, dos dias 20 a 23. A estreia da Seleção, que faz parte do grupo G, será no dia 24 de novembro contra a Sérvia, às 16 horas (de Brasília). Depois, encara a Suíça e Camarões, respectivamente. O post Vice-presidente da CBF revela obstáculo por Guardiola na Seleção e diz que Dorival é “bola da vez” apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

×