E agora? Luciano Bivar tem chapa indeferida, e eleição do Sport tem apenas grupo de Yuri Romão apto; Entenda

img

A comissão eleitoral do Sport divulgou o veredito sobre a situação das duas chapas inscritas para concorrer às eleições rubro-negras do pleito 2023/2024. O órgão indeferiu a candidatura da “Lealdade ao Sport”, encabeçada por Luciano Bivar, e deferiu a chapa “Sport do Futuro”, conduzida por Yuri Romão. Isso significa que a eleição do Sport terá apenas uma chapa concorrendo, no dia 16 de dezembro: a Sport do Futuro, de Yuri Romão – atual presidente e candidato da situação. Eleições A possibilidade de recurso cabe apenas na Justiça – onde houve uma primeira decisão desfavorável a Bivar, quando o TJPE concordou com o posicionamento da comissão eleitoral. As informações foram confirmadas pelo presidente da comissão eleitoral, Alexandre Bartilotti, ao GE. “Salvo novo pronunciamento oficial, o pleito deste biênio do Sport terá apenas uma chapa.” A comissão eleitoral havia indeferido a candidatura de Luciano Bivar, considerando-o inapto a concorrer ao cargo – com base no Artigo 116 do estatuto do clube. Com base no documento, o órgão afirma que o clube não permite um dirigente concorrer às eleições e ocupar um cargo público. Bivar, atualmente, é deputado federal eleito pelo União Brasil. Por esse motivo, de acordo com o presidente da comissão, o candidato precisaria apresentar uma certidão de renúncia ao cargo de deputado ou ter seu nome substituído. O grupo, contudo, manteve Bivar. “A comissão eleitoral não teve outra opção se não de indeferir a chapa Lealdade ao Sport, já que não nos cabe deferir candidaturas que não atendam às exigências ao estatuto do clube. A chapa teve a oportunidade de corrigir tal vício, com a substituição do candidato. Como não fez, arcou com o ônus do indeferimento do registro”, afirma Bartilotti. Em pronunciamento enviado pela chapa, Luciano Bivar considerou “estapafúrdia” a notificação de que estaria inelegível e pretende seguir tentando o recurso judicial. A chapa de Yuri Romão, na primeira análise da comissão eleitoral, apresentou irregularidades de documentação. Faltavam as autorizações expressas de membros do Conselho Deliberativo e havia alguns candidatos que não estavam aptos a concorrer, de acordo com informações do departamento financeiro do clube. Além disso, faltavam ainda algumas declarações referentes aos candidatos a presidente e vice. Em documento divulgado pela comissão eleitoral, o comitê informou que os problemas apontados foram regularizados, anexando os documentos requisitados e substituindo os nomes necessários. Cumpridas as exigências determinadas por esta Comissão Eleitoral, é de se concluir que a chapa “Sport do Futuro” preenche os requisitos para que se dê o deferimento do registro da inscrição, em respeito ao Estatuto do Sport Club do Recife, rejeitando-se, por conseguinte, a impugnação formulada pela chapa “Lealdade ao Sport” – afirma o texto. SPORT: APRESENTAÇÃO OFICIAL DO TÉCNICO ENDERSON MOREIRA

×