Alex Costa diz que falta uma vitória para o Sp. Covilhã ganhar confiança

img

"Ainda vamos muito no início. Obviamente que temos de começar a ganhar pontos o mais rapidamente possível, mas esta equipa está a precisar de uma vitória e tudo vai melhorar", realçou o sucessor de Leonel Pontes no comando técnico dos ´leões da serra`. O Sporting da Covilhã perdeu hoje em casa com o Académico de Viseu, por 2-3, com um golo marcado aos 90+06 minutos, e Alex Costa acentuou que, com apenas três treinos e a equipa nos últimos lugares da classificação, foi necessário simplificar o jogo, tentando não correr muitos riscos na primeira fase de construção. "As minhas equipas praticam um futebol diferente, mas, para praticarmos o futebol que eu quero, vamos precisar trabalhar e de tempo. Eu sei que no futebol não há tempo, e, por isso, adotámos um sistema de jogo, hoje, que nos permitisse preparar este jogo com o intuito de ganhar", disse o técnico á agência Lusa. Frisando que eventuais mexidas no plantel são questões tratadas "internamente", Alex Costa disse acreditar nos jogadores que tem à disposição neste momento, embora tenha sublinhado que "o Sporting Clube da Covilhã é um clube que está sempre atento e que quer sempre o melhor". "São estes que nos vão ajudar a sair desta situação. Todos juntos vamos melhorar, porque eu acredito muito nos homens que tenho à minha disposição", acrescentou o novo timoneiro da formação serrana, na conferência de imprensa após o jogo da oitava jornada do segundo escalão nacional. Apesar da derrota na estreia, Alex Costa salientou a resposta dada pelo grupo, prometeu trabalho e adiantou ter pedido aos jogadores "este espírito de não deixar de correr". "Não é fácil uma equipa que está no nosso lugar entrar a perder, levantar-se, cair, levantar-se, e amanhã vamos estar de pé outra vez. Nós hoje estamos muito tristes, mas amanhã vamos estar de pé para trabalhar e acredito que vamos resolver este problema, não com grito, mas com o trabalho", frisou o treinador vimaranense, de 43 anos. Alex Costa referiu que o Sporting da Covilhã "é um clube que historicamente não tem como objetivo estar no lugar em que está" e informou que lhe foi pedido "para reverter esta situação". "O presidente, o que me pediu, e aquilo que exige, é que o Covilhã suba na tabela classificativa, faça um campeonato tranquilo mas, acima de tudo, depois comece a olhar para aquilo que é o jogo a jogo e entremos em cada jogo para ganhar, com o intuito de fazermos um campeonato tranquilo", revelou. O Sporting da Covilhã caiu hoje para o último lugar da II Liga de futebol, com cinco pontos em oito jogos, nos quais alcançou apenas uma vitória, logo na primeira jornada, diante do FC Porto B.

×