Benfica faz história em Israel e atira PSG para o segundo lugar do grupo

img

[Direto em atualização] O Benfica bateu nesta quarta-feira o Maccabi Haifa por 6-1, em jogo da última jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. Os encarnados conquistaram a primeira vitória em Israel e chegaram à liderança do grupo de forma inédita. Gonçalo Ramos, Musa, Grimaldo, Rafa Silva Henrique Araújo e João Mário guiaram os encarnados ao topo do grupo, tendo Chery feito o golo de honra dos israelitas. O Benfica conseguiu, assim, bater a desvantagem de golos que tinha para o PSG no grupo e alcançou o primeiro lugar do grupo, com 14 pontos e 16 golos marcados. Filme do jogo Uma noite europeia como ninguém imaginava. Com todo um cenário pouco apelativo, não se esperando um grande espetáculo de futebol, Israel foi palco de um grande jogo de Liga dos Campeões. O Benfica tinha de dar a vida pelo primeiro lugar do Grupo H, sabendo que, com a vitória do PSG, um 1-0 frente ao Maccabi Haifa não seria suficiente. Na verdade, para o Benfica ser líder do grupo enquanto o PSG vencia a Juventus em Turim, era preciso que as águias marcassem sempre mais cinco golos que aqueles que os franceses marcassem. Com uma missão complexa, o Benfica sabia que teria de fazer o seu trabalho e esperar pelo melhor. No entanto, o Maccabi Haifa também tinha as suas pretensões nesta partida. É que, em caso de derrota da Juventus, os israelitas sabiam que, ao empatar frente ao Benfica, podiam chegar aos 16avos da Liga Europa. A primeira parte da equipa encarnada foi positiva. Ainda assim, não esteve ao nível de outras primeiras partes, nas quais o Benfica impôs o seu ritmo e bateu a defesa adversária por várias vezes. Já o Maccabi Haifa não se acanhou e até foi o autor do primeiro remate do jogo, que passou muito perto do poste esquerdo. Os encarnados entraram atacar a baliza de Cohen na rapidez, mas a bem estruturada defesa israelita não se atrapalhou. A rapidez de pouco serviu e só através de remates de longe. Das poucas vezes em que o Benfica conseguiu jogar dentro da grande área, Gonçalo Ramos fez o primeiro golo do jogo. Otamendi ganhou no duelo aéreo, tal como o internacional português, que também foi de cabeça para marcar. O Maccabi não tirou o pé do acelerador e conquistou uma grande penalidade minutos depois. Bah meteu a mão onde não devia e Anthony Taylor, com ajuda do VAR, apontou para a marca dos 11 metros. Chery atirou a contar e deixou o Benfica com os nervos. Schmidt foi logo forçado a mexer na equipa por queixas de Gonçalo Ramos. Aursnes foi por arrastão, dando lugar a Musa e Chiquinho. A primeira parte pouco mais deu ao Benfica e o intervalo era preciso para acertar detalhes na equipa. Schmidt terá puxado por certos jogadores, inclusive Bah, que cresceu muito na segunda parte e serviu Musa para o terceiro golo dos encarnados. Enquanto o Benfica ia melhorando e ganhando mais posse de bola e mais lances de perigo em frente à baliza de Cohen, o Maccabi Haifa perdeu força e começou a fraquejar defensivamente. Foi na sequência dessa queda de rendimento que o Benfica chegou ao quarto golo. Depois de Grimaldo marcar um grande golo de livre, Rafa Silva fez novo golo que, à altura, guiava as águias ao topo do grupo. No entanto, por pouco tempo, já que Nuno Mendes, no exato momento, colocou o PSG na frente da partida frente à Juventus e atirou os franceses de volta para o primeiro lugar. O Benfica sabia que mais dois golos podiam deixá-lo na liderança do grupo e Henrique Araújo percebeu o recado. O jovem avançado fez o seu primeiro golo na Liga dos Campeões e deixou os encarnados a um único golo do topo. Pertenceu a João Mário a tarefa de, a um minuto do final, fazer história. A emoção só terminou mesmo ao minuto 90, quando se olhou para as contas finais do grupo sem mais hipótese de mudar o rumo das coisas. O Benfica segue em frente e passa em primeiro lugar por ter mais golos marcados fora de portas na Liga dos Campeões. O PSG passa no segundo lugar do grupo. Momento do jogo: O golo de João Mário, que atirou o Benfica para o topo do Grupo H. A um minuto do apito final, as contas do grupo mudaram de feição e as águias voaram para os 'oitavos' em primeiro. Onzes iniciais Maccabi Haifa: Cohen; Meir, Seck, Goldberg, Cornud; Abu Fani, Lavi, Mohamed; David, Chery, Pierrot. Benfica: Vlachodimos; Bah, Otamendi, António Silva, Grimaldo; Florentino, Aursnes, Rafa Silva, Neres; João Mário, Gonçalo Ramos. Antevisão O Benfica vai defrontar nesta quarta-feira o Maccabi Haifa, em jogo da última jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. Neste jogo de encerramento da fase de grupos da prova, as águias vão lutar pela liderança do grupo... à distância. Em Israel, os encarnados vão lutar por três pontos preciosos. São 11 os pontos somados, os mesmos que o PSG, que vai jogar em Turim com o mesmo objetivo. Em caso de empate nas duas partidas, os franceses sairão em vantagem com melhor saldo de golos. O Maccabi Haifa-Benfica joga-se a partir das 20h desta quarta-feira, no Sammy Ofer Stadium, e poderá seguir a par e passo as incidências dessa partida aqui no Desporto ao Minuto. Leia Também: Benfica diz adeus à Youth League com goleada em Israel

×