"Eu queria ganhar ao Bayern, mas quando se fala de sentimentos..."

img

Robert Lewandowski falou, esta segunda-feira, durante uma conferência de imprensa, realizada na concentração com a seleção polaca, que enfrenta os Países Baixos e o País de Gales na Liga das Nações esta quinta-feira e no domingo, respetivamente. O avançado do Barça, de 34 anos, falou entusiasticamente da sua integração no Barça e revelou os sentimentos que surgiram durante a partida dos culés contra a sua ex-equipa, o Bayern Munique. "O jogo contra o Bayern foi uma lição para nós. Antes de o iniciarmos não esperávamos ser capazes de impor o nosso estilo e criar muitas oportunidades. Agora sabemos que podemos. Este jogo mostrou que podemos fazer isso e criar oportunidades em jogos difíceis. É verdade que cometemos erros... Mas, para ser honesto, merecemos ganhar contra o Bayern ou pelo menos empatar", explicou o internacional polaco, que também confessou que emocionalmente foi um dia difícil para ele, já que do outro lado estava o clube no qual jogou nas últimas oito temporadas. "Claro que eu queria vencer o Bayern. E eu também queria marcar, mas quando se fala de sentimentos, não se pode silenciá-los completamente porque não foi há muito tempo que deixei o Bayern. O jogo foi um grande desafio para mim. Era impossível para mim travar todos esses sentimentos. Para mim foi mais do que um jogo desportivo, foi um jogo emocional. O momento mais emotivo? Assim que entrei no estádio. Foi uma sensação estranha ir a outro balneário e aquecer noutra zona", confessou, antes de abordar a maneira como foi recebido na Allianz Arena. "Depois de assinar pelo Barcelona viajei para Munique, despedi-me dos adeptos do Bayern e vi o que eles me disseram e como me trataram. Os adeptos do Bayern são muito inteligentes, sabem distinguir entre o que está escrito nos meios de comunicação social e a verdade", finalizou. Leia Também: Cláusula secreta revelada: Despedir Nagelsmann pode sair muito caro

×