Klopp refuta acusações de xenofobia após polémica com o Manchester City

img

Jurgen Klopp refutou, esta terça-feira, em conferência de imprensa, as críticas de que foi alvo depois de ter alegado que "ninguém consegue competir" com o Manchester City, face ao financiamento de que foi alvo por parte do Sheikh Mansour bin Zayed al Nahyan. Em vésperas do encontro com o West Ham, o treinador do Liverpool garantiu que as palavras não tiveram qualquer tipo de conotação pejorativa para com a empresa natural de Abu Dhabi que detém os campeões ingleses em título, e rejeitou as alegações de xenofobia. "Esta é a vida das pessoas que falam em público. Não é a primeira vez que sou mal interpretado. Eu sei o que estava a pensar que disse o que disse. Se alguém o interpreta erradamente, não posso fazer nada", afirmou, citado pela estação televisiva ESPN. "Sei que tenho de ter cuidado, e, quando não o tenho, apercebo-me disso. Tentarei ter, no futuro. Eu digo o que sei, ou julgo pela maneira como o vejo. Tudo começou com uma questão, à qual respondi, e o resto surgiu a partir daí", completou. Leia Também: Klopp 'atira-se' ao City: "Há 3 clubes no mundo que fazem o que querem"

×