"Messi pode fazer neste Mundial o que Maradona fez em 1986"

img

Lionel Messi chegou ao Mundial'2022 com grande expectativa ao seu redor. Depois de ter saído derrotado na final do Mundial'2014, frente à Alemanha, o craque celeste vai tentar, por uma última vez, vencer a prova. Ian Rush, antiga estrela do País de Gales, também assumiu a sua expectativa em torno de Lionel Messi e da seleção argentina. O antigo avançado destacou duas nações sul-americanas. "Vejo o Brasil e a Argentina muito fortes. Prefiro o Brasil porque tem vários jogadores do Liverpool, ainda que eu teria levado o Firmino. Não entendo muito bem como não foi ao Mundial, acho-o um grandíssimo jogador. A Argentina... tem Messi", começou por dizer, em entrevista ao jornal Marca. "Os títulos ou ganham-se ou perdem-se. Isso de dever ou de merecer... O que posso dizer é que acredito que Messi pode fazer neste Mundial o mesmo que Maradona fez em 1986. Está claro que é o seu Mundial e pode fazer o mesmo, liderar uma boa equipa, mas sendo a referência absoluta", disse ainda, recordando o Mundial que a Argentina venceu à República Federal da Alemanha, por 3-2. Lionel Messi, no entanto, tem causado alguns nervos na seleção argentina. O avançado do PSG passou os últimos dias a trabalhar à parte e surgiu nesta segunda-feira, em vésperas da estreia no Mundial, com o tornozelo num estado preocupante. Ainda assim, a imprensa celeste o 'crave' no primeiro jogo da Argentina na prova. Leia Também: Tornozelo de Messi 'assusta' na véspera da estreia no Mundial

×