Notas do Portugal-Gana: Ronaldo fez história, Bruno Fernandes liderou

img

Foi sofrer a bom sofrer. Portugal estreou-se no Mundial'2022 com uma vitória suada diante do Gana (3-2) e dormiu na liderança do grupo H. A equipa das quinas foi colocada à prova pela seleção africana e apenas uma ponta de sorte não evitou um empate ao cair do pano.  Ainda assim, a verdade é que a seleção nacional foi a mais competente dentro de campo, pese embora as evidentes falhas defensivas. Os dois golos sofridos são de deixar qualquer treinador à beira de um ataque de nervos, mas nem tudo correu mal a Fernando Santos em Doha. A equipa teve capacidade para ter bola e não faltam soluções para lançar a meio do jogo a partir do banco, tal como ficou comprovado.  Cristiano Ronaldo abriu as contas no Estádio 974, tornando-se no primeiro jogador a marcar em cinco edições diferentes do Campeonato do Mundo, mas há mais protagonistas. Vamos a eles.  A figura Bruno Fernandes esteve sempre ligado à corrente e foi dos poucos que não perdeu a paciência perante o bloco baixo do Gana. Isolou Ronaldo aos nove minutos e assistiu para os golos de João Félix e Rafael Leão. Comportou-se como um verdadeiro líder da equipa, sendo tão importante na circulação da bola, como na comunicação constante com os colegas, nomeadamente naqueles minutos finais absolutamente frenéticos.  Bruno Fernandes fez 2 assistências no mesmo jogo pela Seleção 🇵🇹 pela 1.ª vez pic.twitter.com/HLDiEnuTM3 — playmakerstats (@playmaker_PT) November 24, 2022 A surpresa João Félix convenceu Fernando Santos em Alvalade e confirmou que pode ser um trunfo no Qatar. Tentou sempre fugir à teia defensiva dos ganeses e ficou diretamente ligado aos três golos de Portugal. Exibição categórica.  4.º golo de João Félix a marcar pela seleção 🇵🇹: o seu último golo tinha sido há 2 anos, frente à Croácia pic.twitter.com/BzthwFuDGy — playmakerstats (@playmaker_PT) November 24, 2022 A desilusão  Os laterais de Portugal estiveram em noite não e além dos erros defensivos, Rapahel Guerreiro destacou-se pelo pouco critério no ataque. Lentidão e falta de qualidade nos cruzamentos. Tem o lugar em risco para o duelo com o Uruguai.  Os selecionadores Fernando Santos  Optou por uma equipa bastante criativa no meio-campo, mas teve alguma dificuldade em lidar com o bloco demasiado baixo do Gana. Inteligente, porém, ao lançar Rafael Leão logo após o golo do empate. A partir desse momento, a defesa dos ganeses ficou completamente 'rasgada'.  Otto Addo Na primeira parte o Gana não conseguiu entrar na grande área portuguesa com a bola nos pés. Ao intervalo, Otto Addo mudou o 'chip' e o Gana entrou com vontade de fazer estragos. Quando restabeleceu o empate, tirou dois jogadores importantes e tudo se desmoronou.  O árbitro  O norte-americano Ismail Elfath acumulou decisões erradas ao longo de todo o jogo. O penálti sobre Cristiano Ronaldo é discutível e para trás ficaram outros tantos lances nos quais quase sempre decidiu de forma errada.  Leia Também: Cristiano Ronaldo orgulhoso: "Único jogador a marcar em cinco Mundiais"

×