Roma e Napoli sem adeptos nos jogos fora de casa durante dois meses

img

A Roma, treinada pelo português José Mourinho, ocupa o sétimo lugar da Serie A, que é liderada pelo Nápoles, que conta com o jogador luso Mário Rui. De acordo com a nota divulgada, o ministro Matteo Piantedosi "ordenou o fecho, por um período de dois meses e a partir de hoje, dos setores dedicados aos adeptos visitantes dos estádios onde Nápoles e Roma jogarem fora [de casa]", pode ler-se no comunicado divulgado. "Durante dois meses, a venda de bilhetes que dão acesso a esses mesmos recintos desportivos [onde os dois clubes jogarem na condição de visitante] está proibida a pessoas residentes nas províncias de Nápoles e Roma", acrescentou o Ministério. Esta medida deve-se ao comportamento dos 'ultras' de Nápoles e Roma, que entraram em confrontos depois de se cruzarem num posto de gasolina na Toscana, causando estragos em uma importante autoestrada italiana, no último domingo. Os napolitanos viajaram para Génova para apoiar a sua equipa, no encontro contra a Sampdoria, enquanto os da Roma estavam a caminho de Milão, onde os 'giallorossi' enfrentaram o AC Milan. Segundo a polícia, citada pela comunicação social italiana, estes confrontos levaram ao bloqueio da autoestrada durante 50 minutos, criando filas de trânsito de cerca de 15 quilómetros.

×